Pedro Elias
on 22 August, 2022
69 views
Excerto do Capítulo VIII - LYS - do livro "A Chave de Andrómeda"
— Essa Chave é um dos mistérios mais ocultos e dos mais simples. Ela revela-nos que, pela descida do Filho sobre a Substância, o Reino dos Céus poderá fazer-se presente em cada um de nós. Esse Filho, chamado de Cristo, ao fundir-se com a matéria, provoca nesta a Alquimia Sagrada da qual se dá a abertura do portal de ligação com Andrómeda, que é o lugar que poderíamos chamar “Casa do Pai”. A energia de Andrómeda foi conhecida ao longo dos tempos por muitos nomes. Ela era o epicentro do trabalho de Seraphis Bey, no templo de Ascensão em Karnac, tendo o nome de ‘Chama da Ascensão’. Era, também, o epicentro do trabalho realizado pela Rainha Santa Isabel, na charola do Convento de Cristo sendo chamada de ‘Espírito Santo’. Eu simplesmente lhe chamo ‘PAX’, o Décimo Terceiro Raio, que sintetiza todos os outros.
Isabel retirou do seu saco de pano o livro que entregou a David. Ele olhou para a geometria, sorriu, e devolveu o livro.
— Ainda está incompleto.
— Ajudas-me a completar?
— Sim, claro. É para isso que aqui estamos — Isabel pegou num lápis, colocando o livro sobre o joelho. — Shambhala, no topo da geometria, representa Orion que é o portal de ligação do Universo-Mãe ao Universo-Filho. É através desse portal que a energia do Cristo, ou Maitreya, brota para este universo. Na base da geometria, temos Lys que representa Sírius que é o coração da Grande Mãe. Quando ambos os triângulos se fundirem no centro dessa geometria, as portas de Andrómeda serão abertas e o “Reino de Deus” poderá, finalmente, manifestar-se na Terra. O Filho que desce, através de Shambhala, representa o Céu e a Mãe que se eleva através de Lys, representa a Terra, e do encontro do Céu com a Terra, nasce o Pai, não mais o Pai criador, mas o Pai que se manifesta através da sua criação. É este Pai manifestado que a energia de Andrómeda representa. Sempre houve um equívoco quando se colocou o Espírito Santo como o terceiro aspecto da trindade, ele nunca o foi. O terceiro aspecto da Trindade sempre foi a Mãe. O Espírito Santo é a síntese dessa trindade, o produto que resulta da Alquimia do encontro do Céu com a Terra. As pedras que amanhã irão estar finalmente juntas, representam essa união, pois sendo elas o Graal, o lugar onde esse encontro acontece, a sua radiação passará a manifestar o Som de Andrómeda para todo o planeta, o que é o mesmo que dizer: PAX. Tudo isto irá acontecer a nível planetário, através da activação dos centros que desenhaste nessa geometria, mas é algo que irá acontecer, também, dentro de todos nós, porque quando esse Céu, que em nós é o Espírito, descer sobre a Terra, que é a substância dos nossos corpos, também nós nos tornaremos nesse Graal e passaremos a irradiar essa mesma energia.
Isabel foi desenhando no esboço tudo aquilo que o David lhe dizia, compondo o mesmo. Olhou depois para ele.
— Existem outros lugares ligados aos vértices menores dos triângulos de Shambhala e Lys, não existem?
— Sim. Em Shambhala tens três vectores de serviço que são centros menores que irradiam a energia desse centro de forma filtrada. São eles que estão na parte intraterrena do Lago Baical, de Lhasa e de Arunachala. Em Lys, tens igualmente outros três vectores que são conhecidos por, Lis-Fátima, ligado à energia da Mãe, Lis-Lourdes, ligado à energia do Filho e Lis-Knock, ligado à energia do Pai. A energia deste Lago — ele olhou, apontando —, está ligada a um desses vectores, o de Lis-Fátima cujo nome interno é Anuea.
— Pensei que estivesse ligado a Lys.
— Está de forma indirecta, pois os vectores são filamentos do centro central. O epicentro de Lys, na superfície, fica a alguns quilómetros daqui e deverá permanecer oculto, contudo, após activação da Chave, será este Lago, como espelho, que irá reflectir para o mundo a energia de Lys.
Isabel entregou-lhe o livro com a geometria agora concluida. Ele contemplou-a em silêncio.
— Lys é um grande mistério, talvez o maior de todos. Se reparares, a sua triangulação com Ibez e Telos é a única com uma predominância de Raios Imateriais, sendo que o único Raio Material, o Quarto, tem como complemento um outro Raio Imaterial, o Décimo — ele ficou novamente em silêncio, olhando depois para Isabel com um olhar que penetrava a sua Alma. — Nenhum ser encarnado, até hoje, teve um contacto directo com Lys. Todos os contactos foram sempre com os vectores menores desse centro. Mas tu irás ter esse contacto e, através deste, ser-te-á revelado esse grande mistério. Depois da activação da Chave, o Coração da Grande Mãe pulsará de forma permanente no centro de Portugal e deste irradiará para o mundo a energia de Andrómeda. Aqui irão chegar milhares de pessoas, não mais para terem um contacto com a energia de um dos vectores de Lys, o vector de Fátima, mas para entrarem em contacto com a Presença de Lys e, através desta, com o Espírito Santo que é PAX, que é esse Silêncio por detrás do Silêncio. Muitos daqueles que hoje são vistos como avatares encarnados irão instalar os seus Ashrams no centro de Portugal, muitos instrutores e lideres espirituais de todo o mundo, irão visitar este lugar e aqui irão unir-se a esse Silêncio que será amplificado e que ecoará pelo mundo inteiro. Tu mesma irás escrever sobre isto e os teus livros irão percorrer o mundo dando a conhecer o Coração que pulsa neste lugar e que será o epicentro de todo o processo Ascensional do Planeta. Imagina só, aqui, no centro de Portugal, após a activação da Chave, milhares de pessoas em silêncio permanente, revezando-se umas às outras, como um farol de Luz para todo o mundo — ele sorriu. — Nada mais será igual, a partir desse momento.
David devolveu-lhe o livro, afastando-se. Isabel ficou sozinha, de olhos no lago, dentro desse silêncio que tudo preenchia. O seu Espírito estava presente na substância do seu corpo. O Céu tinha encontrado a Terra e ela era agora um Graal vivo. E tudo acontecera de forma simples, sem fogos de artifício, na simplicidade da própria Vida. Sem rituais, sem instruções, sem hora marcada, sem que alguém a conduzisse de fora, tal como a água que não necessita de condução para desaguar no imenso oceano. Ela era um farol de Luz irradiando essa energia que o David chamava de PAX. Tinha agora a tarefa de activar a Chave para que todo o planeta se tornasse, ele próprio, nesse mesmo Graal, recebendo o Cristo para a manifestação do Espírito Santo.
O livro "A Chave de Andrómeda" de Pedro Elias foi editado em 2011.
Dowload gratuito:
https://www.pedroelias.org/livros
Compra do livro impresso:
https://www.pedroelias.org/loja
Poderão também encontrar a versão em inglês deste livro seguindo este link: https://www.pedroelias.org/en/books
Dimension: 1352 x 1720
File Size: 387.35 Kb
Like (1)
Loading...
Love (1)
Loading...
2